Câncer de Pele

(Português do Brasil)

(Carcinoma basocelular ou espinocelular e Melanoma)

Embora essencial para a produção de vitamina D, o sol em excesso é o grande vilão para o aparecimento de pelo menos dois dos três tipos de câncer de pele.

O mais comum e menos agressivo é o carcinoma basocelular, que atinge principalmente pessoas claras, aquelas que, ao invés de bronzeadas, ficam queimadas quando expostas sem proteção aos raios ultravioletas. Esse tipo de tumor tem origem na camada basal das células, apresenta crescimento lento e raramente se dissemina, embora possa atingir tecidos do entorno da área afetada e destruir cartilagens e ossos. Manifesta-se por meio de feridas que não cicatrizam e sangram facilmente em caso de pequenos contatos e traumatismos.

O segundo tipo de câncer de pele mais frequente, os carcinomas espinocelulares, desenvolvem-se nas células da camada mais externa, a epiderme. O crescimento é mais acelerado, com grandes possibilidades de metástases, e de atingir gânglios linfáticos e outros órgãos. Também é conhecido como carcinoma epidermóide.

Os tipos carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular atingem no Brasil 25% dos portadores de câncer de pele.

O melanoma é o terceiro tipo e o câncer de pele mais agressivo. Originário das células que produzem melanina, que são os pigmentos que definem a cor da pele, não está relacionado exclusivamente à exposição excessiva ao sol. O tumor pode surgir na superfície cutânea sadia ou se desenvolver a partir de lesões preexistentes, com alterações de tamanho, coloração e textura, inclusive em partes permanentemente protegidas.

Atinge mulheres e homens de pele clara na mesma proporção, e surge com mais frequência no tronco, nas pernas e orelhas. É um câncer com menor incidência em comparação aos outros, mas é mais perigoso e letal.

O melanoma tem grande capacidade de gerar metástases, pois se multiplica desordenadamente e cai na corrente sanguínea, podendo chegar ao cérebro e ao coração. Suas lesões tem bordas irregulares e alteração de cor, prurido ou úlceras.

A regra batizada de “ABCDE” permite analisar as lesões pré-melanoma e é útil para se ficar atento aos menores sinais de alterações. Nessa regra, cada letra se refere a uma das características da pinta ou sinal suspeito, que deve ser relatado e checado por dermatologistas.

O “A” corresponde a assimetria. Serve de alerta porque algumas formas iniciais de melanoma são assimétricas, ou seja, se uma linha imaginária for traçada no meio de pinta, não surgem duas metades semelhantes.

O “B” é um alerta para as bordas, pois melanoma têm as bordas irregulares, com saliências e reentrâncias.

A letra “C” se refere à cor da pinta ou sinal suspeito, já que os melanomas normalmente apresentam variação de tons – esse é o 1º sinal mais usado para identificar o melanoma.

Por fim, o “D” corresponde a diâmetro e dará ideia do tamanho da pinta. Os nevos comuns não ultrapassam 6mm de diâmetro, enquanto os melanomas iniciais tendem a ser maiores.

Proteger-se contra os raios solares, usando protetor solar diariamente e evitando horários de maior incidência dos raios, é ainda a melhor prevenção contra o câncer de pele.

À menor suspeita de alterações na pele, dermatologistas devem ser consultados para diagnósticos precisos e o início de cuidados, tratamentos e acompanhamentos.

O QUE A CLÍNICA DR. OTÁVIO MACEDO & ASSOCIADOS OFERECE:

A Clínica OM&A oferece a seus pacientes os mais modernos recursos para a prevenção, tratamento e acompanhamento do câncer de pele. São equipamentos de última geração e técnicas atualizadas que, para resultados efetivos, podem ser usadas de forma isolada ou em associação, de acordo com planos de tratamentos personalizados que utilizam recursos e técnicas, entre os listados a seguir.

Tratamentos:

(Português do Brasil) Dermatoscopia Digital

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese.

Fraxel Thulium®

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese.

Terapia Fotodinâmica (PDT)

A Terapia Fotodinâmica consiste na aplicação do Ácido 5-Aminolevulínico (ALA), que penetra e se fixa nos tecidos tumorais, folículos pilosos e glândulas sebáceas. Por ser uma substância fotossensível, o ALA capta a irradiação de luz e a direciona para o local a ser tratado.

O médico aplica o Ácido 5-Aminolevulínico (ALA) no paciente e o deixa por uma hora em ambiente escuro, uma sala sem luz, por exemplo. Depois ele aplica a luz, que é realizada por aparelhos especiais, tais como Clear Light® (luz azul) e Gentle Waves® (luz amarela).

Os resultados esperados são: rejuvenescimento, pois a terapia fotodinâmica com luz amarela ou luz azul diminui as queratoses, efélides (sardas) e pequenos vasos sanguíneos dilatados na face, assim como melhora a textura, rejuvenescendo; melhora da acne, devido à atuação do ALA nas glândulas sebáceas, associado à luz azul, a terapia fotodinâmica consegue melhora importante na acne inflamatória; e melhora de tumores cutâneos, pois uma única aplicação chega a melhorar até 80% das queratoses actínicas, dos carcinomas basocelulares e espinocelulares superficiais.

Cadastre-se e receba dicas de saúde preparadas especialmente pelo Dr. Otávio Macedo e sua equipe!

* Todos os campos são obrigatórios