Home / Tratamentos ORM / Varizes

Varizes

As varizes nada mais são do que veias dilatadas pelas quais há refluxo. Elas são salientes com alterações definitivas e não reversíveis, podendo gerar sintomas como edema, dor e peso nos membros inferiores. São mais frequentes nas mulheres e podem ser acompanhadas de sintomas e complicações que vão além do simples comprometimento estético.

A circulação venosa dos membros inferiores corre por dois sistemas: o superficial e o profundo. O sistema superficial é constituído por uma rede superficial que caminha em direção à safena interna e safena externa.

Já o sistema profundo é invisível porque está dentro dos músculos. É um sistema importante, por onde circula 90% do sangue recolhido nos membros inferiores para ser oxigenado nos pulmões.

As veias funcionam através de válvulas que fecham depois que o sangue passa por elas. Quando essas válvulas apresentam um defeito, ocorre um refluxo de sangue, provocando uma dilatação dessa veia, formando então as varizes. Elas ainda podem levar a complicações mais sérias como a flebite, eczema, úlceras, erisipela de repetição e hemorragia.

Tratamento

Para tratar as varizes, os procedimentos clássicos incluem desde pequenas cirurgias ou microcirurgias para a retirada de pequenas varizes, realizadas com anestesia local; até cirurgias maiores, realizadas em hospitais. Naquelas realizadas em hospitais, na realidade, são removidas apenas as veias com fluxo invertido que atrapalham a circulação, portanto são retiradas aquelas doentes, diagnosticadas pelo exame clínico e ultrassom.

Microcirurgia: é realizada através de pequenas incisões, não sendo necessários pontos. Para o fechamento, usamos fitas adesivas que se descolam sozinhas após 10 dias. Não há necessidade de repouso e o retorno às atividades físicas depende da quantidade de veias retiradas, porém pode-se retornar à rotina normal a partir do 2º dia.

Escleroterapia: para pequenos vasos chamados teleangiectasias são utilizados equipamentos como laser, dependendo do caso, ou o método químico que é o tratamento por injeção dentro da luz do vaso. Este tratamento consiste na aplicação de soluções que produzem uma irritação do endotélio e consequente esclerose oclusiva desse vasinho. A técnica com espuma também é utilizada.
A vantagem desse método é que as sessões são realizadas em consultório médico, permitindo que o indivíduo exerça suas atividades normalmente.

Leia Também

[line]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *