Home / Tratamentos ORM / S.O.S Verão

S.O.S Verão

Com o fim das férias, a rotina diária de trabalho e estudo retorna e, com ela, os cuidados com a pele para reparar os danos causados pala temporada de sol, mar e piscina. Também é bom ter um cuidado especial com os pés e as mãos. Isso porque esta é a época do ano predileta para que as micoses e doenças de pele apareçam.

Micose de unha

Entre os males do verão se destacam a Micose de unha (onicomicose), que aparece normalmente nas mãos. Seus sintomas são o deslocamento das laterais das unhas, manchas brancas, deformações ou espessamento. Para tratar o problema é preciso consultar um especialista.

Contudo, vale ressaltar que prevenir a doença é melhor que remediar e, para evitá-las, atitudes simples podem ser bastante preventivas:

– Mantenha as mãos bem secas. Toda vez que lavá-las ou molhar no mar ou na piscina, seque-as bem;
– Não compartilhe objetos pessoais, a não ser que tenham sido devidamente esterilizados;
– Use creme hidratante, à base de silicone, para formar uma película protetora para sua pele.

Fungos e bactérias

Outros males são causados por fungos e bactérias, que geralmente aparecem nos pés. O motivo é simples: o calor proporciona o aumento normal da transpiração, o que acaba facilitando a proliferação desses organismos. Seus principais sintomas são a descamação, bolinhas de água e coceira. Já o tratamento deve ser receitado por um médico.

Dessa forma, é preferível evitar riscos desnecessários e seguir as seguintes recomendações:

– Lavar e secar bem os pés, usar sapatos confortáveis, evitando usá-los dias seguidos;
– No verão, prefira as sandálias que mantêm os pés arejados;
– Em locais públicos como vestiários, chuveiros e praias, use sempre chinelos.

Importante: Para calosidade, evite usar sapatos muito apertados. Unhas encravadas podem ser evitadas com um corte correto, sem cantos arredondados.

Atenção às alterações da pele

No verão, o cuidado com a pele deve ser redobrado. Mesmo assim, às vezes, ‘acidentes’ acontecem. Portanto, é importante ficar atento a qualquer tipo de alteração na pele, pois elas podem significar que alguma coisa não está bem.

Veja as principais alterações e saiba como preveni-las e trata-las:

Pelos encravados (foliculite)

Os pelos encravados são infecções que se iniciam no folículo piloso e são causadas por bactérias que vivem na pele, os estafilococos. Em mulheres, seu aparecimento é mais frequente na virilha e axilas; nos homens, na região da barba.

Esse tipo de problema tem sido mais frequente devido ao hábito da depilação e do barbear, os quais provocam o aparecimento de pelos encravados e consequente infecção local.

A foliculite pode ser tratada com antibióticos em creme, esfoliantes e substâncias calmantes. Atualmente, o melhor tratamento é o uso do laser para a remoção definitiva dos pelos na região acometida.

Também é importante evitar o uso de roupas sintéticas e abafadas, calças justas e tecidos grossos, além do calor excessivo.

Furúnculo

O furúnculo é uma infecção mais grave do folículo piloso, pois atinge uma glândula sebácea próxima. Seus sintomas são dor, vermelhidão, inchaço, calor local e saída de secreção. Para o tratamento, é necessário o uso de antibióticos e anti-inflamatórios via oral.

Compressas locais e antibióticos tópicos podem ser úteis para acelerar a saída da secreção e alívio dos sintomas. E, se aparecerem várias lesões simultâneas e infecções recorrentes, é importante avaliar a existência de queda da imunidade. Nesse caso, procure um especialista.

Evitar o uso de roupas apertadas, traumas locais e calor excessivo são medidas preventivas.

Micose de praia

Também chamada de Pitiríase Versicolor, a Micose de praia caracteriza-se pelo aparecimento de manchas brancas redondas e múltiplas espalhadas nos braços e tronco. Elas não coçam, ardem ou doem, mas causam descamação discreta.

Esta micose, contagiosa, é causada por um fungo que cresce na pele suada, quente e oleosa. Já seu tratamento é feito através de remédios antifúngicos tópicos ou via oral, dependendo da extensão do problema.

Micose de virilha

A Micose de virilha é causada por um fungo e caracteriza-se por apresentar vermelhidão, coceira e descamação na região. Seu aparecimento é comum durante as altas temperaturas, que deixam o local acometido úmido.

Essa doença pode ser tratada com antifúngicos tópicos ou via oral. Já o uso de roupas íntimas de algodão, secagem cuidadosa das regiões das dobras e uso de talcos são medidas úteis na prevenção.

Brotoejas

As Brotoejas aparecem de maneira mais frequente nas crianças. Elas consistem em pequenas bolhas transparentes e vermelhidão na região das dobras, que podem produzir sensação de coceira e consequente irritação.

As causas dessa doença se devem à temperatura e umidade elevadas, bem como a exposição demorada ao sol, excesso de agasalhos ou mesmo febre.

Com relação ao tratamento, a primeira providência a ser tomada é colocar a criança em um ambiente fresco e arejado, com roupas leves. Medidas caseiras como o uso de amido de milho, pasta d’água e talcos também ajudam.

Contudo, em alguns casos, é necessário o uso de cremes a base de corticóides puros ou associados a antibióticos, sempre com acompanhamento médico.

Leia Também

[line]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *