Home / Tratamentos ORM / Sculptra

Sculptra

Tratamento consagrado para o rosto agora também apresenta resultados para tratar a flacidez corporal (braços, coxas, glúteos) e alguns casos de celulite, inclusive no pós-parto.

Há mais de uma década o Sculptra, nome comercial do ácido L-poliláctico (PLLA), vem sendo utilizado por dermatologistas em homens e mulheres para estimular a produção de colágeno no rosto, corrigir o sulco nasogeniano (popularmente conhecido como bigode chinês), aumentar a hidratação e a luminosidade da pele, restaurar o volume das bochechas e melhorar o contorno facial. Recentemente, a substância ganhou uma nova função: a de reorganizar o colágeno da pele e estimular a produção de novas fibras de sustentação em áreas do corpo que estão flácidas ou apresentam depressões, como nos casos de celulite moderada. Quem explica a novidade é o dermatologista Otávio Macedo, da Clínica ORM, em São Paulo, autor dos livros Segredos da boa pele, Ciência da beleza e A construção da beleza, entre outros:

O ácido L-poliláctico (PLLA) usado no corpo é o mesmo do rosto?

Dr. Otávio Macedo: “Sim, a única diferença é que a substância empregada no rosto é mais concentrada que a do corpo, sendo mais diluído existe menor risco de nódulos. Vale lembrar que o PLLA é de origem sintética, biocompatível e biodegradável, ou seja, não provoca alergia e é 100% absorvido pelo organismo.

Em quais partes do corpo o PLLA pode ser aplicado?

Dr. Otávio Macedo “Os resultados obtidos até agora para corrigir a flacidez na parte interna dos braços e das coxas são excelentes. Além disso, o PLLA pode ser usado para firmar a pele do abdômen, especialmente no pós-parto, corrigir o formato e eventuais desníveis no bumbum e melhorar o aspecto da flacidez acima dos joelhos assim como as depressões de celulite nos culotes, nas coxas e glúteos.”

O resultado demora a aparecer?

Dr. Otávio Macedo: “Não. A partir da segunda sessão de aplicação o paciente já percebe a pele mais esticada, efeito que vai melhorando gradativamente até completar as três sessões do tratamento, que são realizadas a cada 30 ou 45 dias. Depois disso, o resultado estabiliza e se mantém por um ano e meio a dois anos, quando é necessário repetir o tratamento.”

A aplicação é dolorida?

Dr. Otávio Macedo: “A maioria dos pacientes afirma que não, tanto é que retomam a rotina logo após a sessão, que demora em torno de 30 minutos. Isso acontece porque, além da agulha ser fina o próprio PLLA conter anestésico. Após as picadas é feita uma massagem intensa com as mãos para garantir que o produto se espalhe uniformemente. A mesma massagem deverá ser repetida em casa, duas a três vezes ao dia, durante uma semana.”

Como fica a pele no dia seguinte ao Sculptra?

Otávio Macedo: “É comum ficar avermelhada e raramente inchada por algumas horas. Nesse período, o paciente deve evitar a exposição ao sol, principalmente se surgirem hematomas.”

O PLLA pode ser associado a outros tratamentos estéticos?

Otávio Macedo: “Sim, mas é necessário aguardar 20 dias antes de partir, por exemplo, para a radiofrequência, o infravermelho ou o ultrassom microfocado e, com isso, maximizar a produção de colágeno e melhorar a drenagem linfática.”