Home / Tratamentos ORM / Piercing

Piercing

A utilização de piercing já é moda e virou mania entre os adolescentes, porém, se não forem tomados os devidos cuidados durante o processo de perfuração, colocação e cicatrização, este pode virar um problema de saúde.

Em alguns casos, os piercings podem provocar reação alérgica ou dermatite de contato devido ao material utilizado. Casos assim devem ser acompanhados de perto por um dermatologista e nunca utilizar a automedicação apenas com pomadas cicatrizantes, muitas vezes, indicadas pelos próprios profissionais que fazem a perfuração.

Se o problema não for tratado corretamente, pode causar má cicatrização e até quelóide em pessoas predispostas. Também há o risco de surgimento de condrite, uma espécie de inflamação na área da cartilagem, com a perfuração do piercing. A inflamação pode estar relacionada à própria debilidade do organismo da pessoa ou à pele mais sensível, além da falta de cuidados básicos de higiene.

Cicatrização

O processo de cicatrização, após a colocação de um piercing, acontece da seguinte maneira: após a perfuração e colocação da jóia (considerada um corpo estranho no organismo humano), o tecido ao seu redor começa um processo de epitelização, que é a formação de um tecido novo queratinizado em volta dela.

Durante esse processo, é normal a produção de líquidos ou secreções de cor clara, transparente ou levemente amarelada. Essas secreções são resultado do sistema imunológico reagindo com o corpo estranho (jóia) e sobre as bactérias e outros organismos presentes nos diversos tecidos corporais. É claro que cada tecido cicatriza de uma maneira.

Em todos os tipos e locais dos piercings é normal ocorrer coceira, secreções, vermelhidão, inchaço ou mesmo um pequeno hematoma, sendo que esses sintomas podem resistir por algumas semanas.

Nos mamilos, a situação pode complicar um pouquinho. A jóia pode causar abscesso de mama, devido à secreção acumulada pelo processo inflamatório. Ao contrário do que muitos pensam a colocação de piercing nos mamilos não atrapalha a amamentação.

Com relação ao tempo de cicatrização, piercing no nariz demora cerca de um mês; no queixo, uma a duas semanas; lábios, de uma a duas semanas; sobrancelha, de uma a duas semanas; umbigo, de seis meses a um ano; mamilo, de uma a duas semanas.

Rejeição

A rejeição do piercing ocorre em várias situações. Quando a perfuração é superficial, ela fecha com muita facilidade, expelindo o piercing. Pode haver rejeição também quando o tamanho, o material e o peso da jóia são incompatíveis com o local do corpo escolhido para a perfuração. Além disso, a aplicação de produtos inadequados no período de cicatrização e a colocação de forma equivocada podem provocar a rejeição do piercing pelo organismo.

Doenças relacionadas ao Piercing

Uma das doenças que podem aparecer com o uso do piercing é dermatite de contato, causada por uma inflamação que surge através de substâncias que entram em contato com a pele. Ela provoca não só uma coceira perturbadora no local afetado, como também cria problemas estéticos em muitas pessoas.

O mecanismo de dermatite é alérgico e não tem causa específica. Ou seja, qualquer substância pode provocar a dermatite, basta que a pessoa seja alérgica ou que o produto seja irritante.

Outra doença que pode surgir com o uso do piercing é a Hepatite C, visto que ele pode seu vírus pode ser transmitido por contato com o sangue contaminado.

Segundo estimativas da Organização Mundial de Saúde, existem milhões de pessoas contaminadas no mundo e, somente no Brasil, são aproximadamente 2 milhões de pessoas infectadas.

Dicas de segurança

• Conferir se o local escolhido para o procedimento tem autorização para funcionar, expedida pela Secretaria Municipal de Saúde e Vigilância Sanitária;
• Certifique-se que suas vacinas estão em dia;
• Verificar se a pele do local escolhido para colocação do piercing está sadia, sem doenças, alergias ou queimaduras;
• Verificar se o ambiente onde o profissional atua é higiênico e se existem fotos disponíveis de clientes que já realizaram o procedimento para avaliar e conhecer o profissional que vai colocar o piercing;
• Conhecer como é realizada a limpeza, higienização e esterilização do material utilizado;
• Utilizar agulhas e lâminas descartáveis;
• Após a colocação do piercing, se ocorrer reação no local, febre ou outros sintomas, procure avaliação médica.

Cuidados

• Água do mar ou de piscina não combina com piercing durante o período de cicatrização;
• Quem coloca a jóia no umbigo, deve ficar longe da academia por pelo menos duas semanas. Mesmo assim, quando voltar às atividades físicas normais, deve evitar ao máximo qualquer exercício de extensão ou flexão na região abdominal, pois pode haver uma agressão local, levando a um processo inflamatório. Isso até o local cicatrizar totalmente. Após esse período, os exercícios estão liberados;
• Atritos causados por roupas apertadas, pesadas ou movimentos excessivos podem causar quelóides, irritação da pele, formando um vermelho escuro ao redor do piercing e até levar a uma rejeição;
• Evite sauna e excesso de sol;
• Use sempre roupas limpas e confortáveis;
• O local perfurado deve ser limpo com soro fisiológico e sabonete antisséptico;
• Evite roupas justas e sintéticas que fiquem em contato com o piercing, pois dificultam a respiração da pele.
• Estresse, má alimentação, uso de drogas e álcool ou doenças podem prolongar o período de cicatrização.
• Deixe seu piercing longe de cosméticos, bronzeadores, perfumes, roupas de cama suja, aparelhos de telefone (piercing na orelha) ou qualquer objeto sem higiene.

Leia Também

[line]

One comment

  1. Adoro piercings!
    Aqui vão alguns conselhos sobre como tratar deles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *